Atenção, a versão do seu browser está desatualizada, deverá atualiza-lo para visualizar este site corretamente.

Se pretende subscrever à nossa newsletter, por favor preencha os campos do seguinte formulário, obrigado.

Por favor certifique-se que preencheu todos os campos e que o seu email está correto.

Notícias CSPR

Aniversário do Presidente da Instituição
Quarta, 6 de Abril, 2016
mais info
Parabéns ao Centro Social Padres Redentoristas!
Terça, 19 de Janeiro, 2016
mais info
35.º Aniversário da Instituição
Quinta, 16 de Janeiro, 2014
mais info
Inauguração do Autocarro da Instituição
Segunda, 9 de Setembro, 2013
mais info

Clique em "ver mais" para visualizar a visita virtual ao Centro Social Padres Redentoristas e Raposinho, temos mais de 60 panoramas 360 disponíveis...

ver mais

 

Ensino do Inglês
Centro Social Padres Redentoristas

De acordo com o artigo 9.º do Decreto – Lei n.º 139/2012 de 5 de julho, a Escola Básica do 1.º Ciclo do Centro Social Padres Redentoristas proporciona, a todos os alunos, aulas de iniciação à Língua Inglesa com ênfase sobretudo na expressão oral, tal como a legislação referida sugere.
Tendo em conta a relevância da introdução à aprendizagem da Língua Inglesa, enquanto Língua de Comunicação Internacional por excelência, esta Atividade de Enriquecimento Curricular visa, sobretudo, a fomentação de uma relação positiva com a aprendizagem desta Língua Universal, através da aquisição de conteúdos básicos.
Os vários conteúdos abordados são desenvolvidos segundo uma diversidade de estratégias e atividades, respeitando os diferentes ritmos de aprendizagem das crianças e indo ao encontro dos seus interesses, possibilitando que os conteúdos surjam integrados e contextualizados no âmbito das suas realidades e nos conhecimentos que já possuem.
A sensibilização das crianças para a importância do Inglês ao longo das suas vidas é, portanto, o objetivo primordial, no qual se centram todos os esforços dos docentes envolvidos nesta área de ensino.
A avaliação das aprendizagens é realizada num ambiente favorável, onde o aluno não pode ser levado a sentir-se derrotado. Neste sentido, a avaliação do aluno é exclusivamente formativa, utilizando-se instrumentos diversificados e adequados aos desempenhos estabelecidos previamente enquanto ouvinte, falante, leitor e no âmbito da escrita.